Conecte-se conosco

Notícias

PRF flagra golpe da “bomba baixa” ao abastecer viatura

Publicado

Os golpes estão por toda a parte e pode acontecer em qualquer situação, até mesmo quando se vai abastecer um veículo nos postos de combustível. Um desses golpes consiste na chamada “bomba baixa”, em que um determinado valor de litros é abastecido, mas na bomba, aparece um valor muito maior.Na noite do último dia 21, agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagraram o gerente de um posto de combustíveis em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, tentando dar um golpe durante o abastecimento de um veículo policial.Em vídeo divulgado nas redes sociais, os policiais notaram que a bomba indicava 81,66 litros de diesel após o abastecimento. No entanto, o veículo da PRF tem apenas capacidade para comportar 76 litros no tanque, conforme especificado no manual do fabricante.Veja também:PRF apreende 33,5 metros cúbicos de carvão mineral na BR-222Vídeo: homem arromba churrascaria e furta tudo na madrugadaVídeo: Pastor é preso acusado de ser pistoleiro e matar 11Ao abastecer, o consumidor deve ficar atento a práticas fraudulentas, como verificar o lacre da bomba, conferir o visor e exigir comprovante. Especialistas alertam inclusive, especialmente neste fim de ano, para o golpe conhecido como “bomba baixa”.A fraude consiste em enganar o consumidor quanto à quantidade real de combustível comprada. O golpe ocorre quando o operador da bomba, intencionalmente, ajusta o equipamento para fornecer uma quantidade menor de combustível do que a indicada no visor, levando o comprador a pagar por uma quantidade maior do que recebe.Segundo dados fornecidos pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) ao portal Metrópoles, até setembro deste ano, foram registrados 10 casos envolvendo bomba baixa no Brasil.A ANP acrescentou que o consumidor pode solicitar o teste de volume sempre que desconfiar que a quantidade abastecida no tanque é menor do que a registrada na bomba.“Caso o consumidor suspeite que a quantidade de combustível abastecida no tanque seja menor do que a registrada na bomba, ele pode solicitar o teste de volume, no qual um representante do posto deve utilizar um equipamento chamado medida-padrão de 20 litros, lacrado e aferido pelo Inmetro. Se estiver faltando mais de 60ml para completar a medida, ele pode estar sendo alvo do chamado golpe da bomba baixa”, alertou.Em julho deste ano, o Instituto Nacional de Metrologia (Inmet) fez uma grande operação no Distrito Federal com o objetivo de verificar se os consumidores estão recebendo a quantidade certa de combustível e se as bombas medidoras seguem os requisitos de segurança, de acordo com a Portaria nº 227/2022.Na primeira semana de ação, foram fiscalizados 14 postos nos quais os fiscais verificaram 203 bombas medidoras de combustíveis e encontraram irregularidades em 78 (38,4%), com emissão de três autos de infração. Dois bicos foram interditados, por apresentarem irregularidades graves.“Há aproximadamente 5 anos, a cobertura do Distrito Federal está abaixo de 50%, ou seja, a vigilância de mercado e a fiscalização não estavam acontecendo de forma periódica e isso aumentou as denúncias recebidas na Ouvidoria. Por essa razão, estamos intensificando a fiscalização, convocando equipes de outros estados para apoiar”, explicou o presidente do Inmetro, Márcio André Brito, que acompanhou a ação.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Deixe seu comentário

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Notícias1 semana ago

Dupla é Presa em Belém Após Roubo de Carro e Sequestro Relâmpago

Na noite da última terça-feira, 14, a polícia prendeu uma dupla de assaltantes no início da avenida Augusto Montenegro, próximo...

Cultura1 mês ago

Barcarena promove Escuta Cultural para implementação da Política Nacional Aldir Blanc

A Prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou na manhã desta quinta-feira (18) a...

Notícias1 mês ago

Confissão de Suspeito Impulsiona Investigação e Pode Desmantelar Grupo Criminoso em Ananindeua

Uma recente operação policial em Ananindeua, Pará, desencadeou uma série de desenvolvimentos cruciais na investigação de uma organização criminosa atuante...

Destaque2 meses ago

Após 6 meses de guerra, Hamas pede desculpas aos palestinos

Em um gesto surpreendente após seis meses de conflito, o grupo militante Hamas emitiu um pedido de desculpas aos palestinos...

Destaque2 meses ago

Encontro na Amazônia: Lula e Macron protagonizam momento peculiar

Uma série de fotos do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva com o mandatário francês Emmanuel Macron na visita...

Notícias2 meses ago

Brasil tem quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina

O Brasil registrou quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina nos últimos 12 anos. Os dados foram...

Destaque2 meses ago

Ação sustentável no Hospital Regional em Marabá estimula o consumo consciente de papel

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, lançou na última quinta-feira, 21, o...

Destaque