Conecte-se conosco

Notícias

Livro revela artistas da dança de terreiros de candomblé

Publicado

“Pèrègun A Nativa: afetos, encontros e saberes de terreiros’’ é um livro composto por textos de Carol Ewaci e Wellington Ngunga, fundadores do Núcleo Pèrègun, entremeados por cartas entre  ambos e Urubatan Miranda. A obra reúne registros históricos de artistas de terreiros do candomblé, que dialogam com as religiões dessas matrizes em suas criações. Além disso, conta com a organização de Deise Brito, pesquisadora de dança periférica e das culturas negras e indígenas.O processo de criação do projeto passou pela jornada de auto expressão e reconhecimento dos escritores do livro que escreveram cartas para artistas que admiravam, com o propósito de compartilhar suas histórias e paixões pela dança e religiosidade dos terreiros. Estas cartas agora fazem parte da obra, intercalando com ensaios e questionários preenchidos por grupos e artistas que participaram do mapeamento proposto na iniciativa.“O livro nasce da ideia de fazermos um registro histórico de pessoas, artistas que são de religiosidade de terreiros de candomblé que trazem para a cena da dança esses universos.  A concepção do livro foi feita a partir da vontade que tínhamos, eu e Tom, de dar visibilidade e conhecer artistas de dança que sejam de terreiro ’’, comenta Carol Ewaci, co-autora do livro.A identidade visual de “Pèrègun A Nativa: afetos, encontros e saberes de terreiros’’ foi planejada com fotos do espetáculo Pèrègun a Nativa intercaladas com imagens que exploram os temas dos textos. A designer Ana Carol, com sua pesquisa em artes visuais, incorporou elementos dos orixás, terreiro e sua simbologia relacionada à natureza.
SOBRE O NÚCLEO PÈRÈGUNNúcleo Pèrègun, nascido em 2020 a partir do encontro entre Carol Rocha Ewaci e Wellington Ngunga com o desejo de compartilhar histórias, vivências, saberes e fazeres da tradição de terreiros, nossas ancestralidade. Contemplados pela 32ª edição de fomento a dança da cidade de São Paulo, com o Projeto Pérégun: A Nativa, que partir da fricção da obra “Ialorixá e o Pajé” de Mãe Stella de Oxosse, como dramaturgia para promover uma pesquisa em construção sobre a Dança dos povos originários e negra contemporânea em diálogo com que esses corpos.Para saber mais e solicitar a versão gratuita do livro, acesse o perfil:https://instagram.com/nucleoperegun?igshid=NzZlODBkYWE4Ng==

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Deixe seu comentário

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Notícias1 semana ago

Dupla é Presa em Belém Após Roubo de Carro e Sequestro Relâmpago

Na noite da última terça-feira, 14, a polícia prendeu uma dupla de assaltantes no início da avenida Augusto Montenegro, próximo...

Cultura1 mês ago

Barcarena promove Escuta Cultural para implementação da Política Nacional Aldir Blanc

A Prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou na manhã desta quinta-feira (18) a...

Notícias1 mês ago

Confissão de Suspeito Impulsiona Investigação e Pode Desmantelar Grupo Criminoso em Ananindeua

Uma recente operação policial em Ananindeua, Pará, desencadeou uma série de desenvolvimentos cruciais na investigação de uma organização criminosa atuante...

Destaque2 meses ago

Após 6 meses de guerra, Hamas pede desculpas aos palestinos

Em um gesto surpreendente após seis meses de conflito, o grupo militante Hamas emitiu um pedido de desculpas aos palestinos...

Destaque2 meses ago

Encontro na Amazônia: Lula e Macron protagonizam momento peculiar

Uma série de fotos do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva com o mandatário francês Emmanuel Macron na visita...

Notícias2 meses ago

Brasil tem quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina

O Brasil registrou quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina nos últimos 12 anos. Os dados foram...

Destaque2 meses ago

Ação sustentável no Hospital Regional em Marabá estimula o consumo consciente de papel

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, lançou na última quinta-feira, 21, o...

Destaque