Conecte-se conosco

Notícias

Febre Aftosa: Pará inicia campanha de vacinação amanhã

Publicado

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (ADEPARÁ) inicia nesta sexta-feira (05) a Etapa Maio 2023 da vacinação contra a Febre Aftosa em 127 municípios do estado. Nessa etapa, deverão ser vacinados bovinos e bubalinos de todas as idades.  
A campanha, que normalmente inicia dia 1º de maio, foi adiada por conta de ajustes no Sistema de Integração Agropecuária (SIAPEC 3.0), e será realizada no período de 05 de maio a 09 junho de 2023. Neste período, o produtor poderá fazer a aquisição e aplicação da vacina, e deverá declarar à Adepará que vacinou o rebanho até o dia 23 de junho, em qualquer unidade ou escritório da Agência existente em diversos municípios do estado. 
A vacinação realizada em maio pela Agência de Defesa é a maior das etapas que ocorrem no estado por abranger quase a totalidade dos municípios paraenses, com exceção das regiões que possuem etapas específicas como a Ilha do Marajó e os municípios de Faro e Terra Santa, no oeste do estado. 
Este ano, o Pará ainda realizará as cinco etapas da campanha, mas a partir de 2024, o estado poderá suspender a vacinação da Febre Aftosa em todo o território paraense, acompanhando outros estados da federação que já não têm mais a obrigatoriedade de imunizar o rebanho, alcançando o status de zona livre da febre aftosa sem vacinação. 
Pará, Área Livre de Aftosa com VacinaçãoO Pará é área livre de Febre Aftosa com vacinação e no ano passado alcançou 98,98% de cobertura vacinal, acima dos 90% estabelecidos pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), como explica a gerente de Defesa Animal da Adepará, a fiscal agropecuária Graziela Oliveira.
“O nosso objetivo é manter o status de zona livre de febre aftosa, mantendo a cobertura vacinal e continuar trabalhando  os  próximos passos, nas ações para retirada da vacina. O empenho dos produtores é fundamental na vacinação dentro dos prazos determinados e na notificação  imediata de qualquer suspeita ao Serviço Veterinário Oficial”, informou a médica veterinária.
Retirada da vacinaNo final de abril, a Adepará apresentou um plano para a retirada da vacinação na Assembleia Legislativa do Estado (Alepa) com o objetivo de obter o status de zona livre da doença sem vacinação. A Agência encaminhou o pedido ao Ministério de Agricultura e Pecuária (MAPA) solicitando a retirada da vacina a partir de 2024. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
De acordo com a Agência, o Pará é 100% livre de Febre Aftosa com vacinação desde 2018. A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) orienta que a vacinação não se torna mais necessária, e para que o estado obtenha o novo status sanitário de zona livre da doença sem vacinação, é necessário seguir aproximadamente 40 ações técnicas específicas que são determinadas pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) no plano Estratégico Estadual de Erradicação da Febre Aftosa.Veja também:Selo Verde-Pará: Estado lança nova versão com a AmazonCientistas paraenses estudam os benefícios da andiroba Invasor: peixe-leão é encontrado no Pará e mais sete estados No Brasil, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Acre, Rondônia e partes do Amazonas e do Mato Grosso têm a certificação internacional de zona livre da febre aftosa sem vacinação. A expectativa é que ainda este ano, o Pará seja incluído nesse status.
A Adepará já realizou 65% das ações previstas no plano e está aumentando a qualidade do trabalho de vigilância epidemiológica com treinamentos constantes das equipes técnicas. Também vem realizando capacitação de produtores rurais, médicos veterinários da iniciativa privada, proprietários e funcionários de fazendas, bem como responsáveis técnicos e estabelecimentos que comercializam produtos de uso veterinário com a finalidade de garantir a sanidade dos animais de produção no território paraense.
O estado possui o segundo maior rebanho bovino do país, com 26.754.388 animais, e a retirada da vacina proporcionará economicidade ao produtor rural e a possibilidade de acesso aos melhores mercados.
“É muito importante que o produtor mantenha o compromisso que sempre teve: vacinar seus rebanhos bovinos e bubalinos e declarar a vacinação nas nossas unidades. Estamos a poucos passos de suspender a vacinação e manter ainda o rebanho imunizado é primordial para alcançarmos o próximo degrau desse tão esperado momento”, alerta George Santos, gerente do Programa Estadual de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa.

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Deixe seu comentário

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Destaque3 dias ago

Plenária Histórica no PT de Belém: Apoio Maciço à Pré-Candidatura de Edmilson Rodrigues à Prefeitura

Na capital paraense  o Partido dos Trabalhadores de Belém protagonizou na última segunda-feira uma plenária de proporções históricas. Reunindo cerca...

Política1 semana ago

Senador Beto Faro (PT-PA) Assume Liderança da Bancada do PT no Senado

Nesta quarta-feira (21/2), o senador Beto Faro, natural de Bujaru (PA), foi eleito para assumir o comando da bancada do...

Destaque1 semana ago

Prefeitura de Belém instala Sala de Situação do Controle e Combate à Dengue

A Prefeitura de Belém criou a Sala de Situação do Controle e Combate à Dengue, que foi instalada nesta quarta-feira, 21,...

Notícias1 mês ago

Inscrições para concurso de Marituba terminam segunda (29)

A Prefeitura de Marituba encerra, nesta segunda-feira (29), as inscrições para o concurso público que tem como objetivo a contratação...

Notícias1 mês ago

Morre Valdir Acatauassú, secretário-adjunto de obras do Pará

Morreu na manhã deste domingo (28), o secretário-adjunto de Obras Públicas do Pará (Seop), Valdir Parry Acatauassú, aos 59 anos....

Notícias1 mês ago

Ex-BBBs apoiam e defendem Davi do BBB24 nas redes sociais

O clima da casa do Big Brother Brasil de 2024 não está muito amigável, principalmente para o lado do participante...

Notícias1 mês ago

Angoulême 2024: destaques e vencedores revelados

Angoulême, França – Encerrando sua 51ª edição, o Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême premiou talentos excepcionais durante a cerimônia...

Destaque