Conecte-se conosco

Esportes

Em conversas divulgadas, Bauermann fala em aliciar atletas do Santos para fraudes: ‘Talvez dois’

Publicado

Ao ter acesso às trocas de mensagens entre Eduardo Bauermann e uma quadrilha de apostadores na última terça-feira (9), o Globo Esporte revelou que o zagueiro do Santos foi questionado sobre a possibilidade de envolver outros jogadores do Peixe em um esquema de manipulação. Bauermann se comprometeu a falar com pelo menos dois companheiros de equipe.

As conversas ocorreram entre os dias 6 e 11 de novembro de 2022, datas em que o Santos jogou contra o Avaí e o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro do ano passado. O jogador é um dos 16 denunciados pelo Ministério Público de Goiás na Operação Penalidade Máxima II.

Na ocasião, os apostadores tentavam reaver o dinheiro perdido após Bauermann não receber um cartão amarelo durante o jogo com o Avaí. O zagueiro recebeu uma transferência bancária no valor de R$ 50 mil para participar do esquema.

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Após não obter sucesso na primeira aposta, a quadrilha tentou envolver novos jogadores e, para isso, consultou Bauermann. O jogador prometeu procurar dois companheiros de equipe para receberem cartões na partida contra o Botafogo, no Rio de Janeiro. Os nomes dos jogadores envolvidos não foram divulgados.

Veja as mensagens

Apostador: “E quantos jogadores você arruma para tomar a porra do cartão no domingo?”.

Bauermann: “Cara, posso ver quem está à disposição aqui. Acho que uns 2”.

Apostador: “Certeza disso, mano? Dois caras mil grau que não vai fazer o que você fez”.

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Entenda o caso

A manipulação de jogos no futebol brasileiro foi objeto de uma nova denúncia apresentada pelo Ministério Público de Goiás. A investigação inclui partidas das Séries A e B do Campeonato Brasileiro de 2022 e também de competições estaduais realizadas este ano.

As informações foram divulgadas pela Veja e apontam que pelo menos 20 jogos estão sob análise do MP. A nova denúncia foi acatada pela Justiça e se baseou em equipamentos apreendidos em fases anteriores da Operação Penalidade Máxima.

VEJA MAIS
[[(standard.Article) Manipulação de apostas: jogadores do Parazão 2023 foram aliciados por apostadores, afirma fonte]]
[[(standard.Article) Vitor Mendes, zagueiro paraense, é afastado do Fluminense por possível manipulação de apostas]]
[[(standard.Article) Manipulação de apostas: veja a lista de jogadores denunciados na Operação Penalidade Máxima]]

Tanto clubes quanto casas de apostas são considerados vítimas na investigação

Os casos envolvem apostas em jogadas como punições com cartões amarelos ou vermelhos e pênaltis. O MP identifica Bruno Lopez de Moura, um apostador detido na primeira fase da operação, como líder da quadrilha responsável pela manipulação de resultados. Outras 16 pessoas podem se tornar réus no caso.

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Na fase anterior da operação, alguns jogadores, como os zagueiros Victor Ramos, da Chapecoense, Kevin Lomónaco, do Bragantino, Paulo Miranda, ex-Juventude, e Eduardo Bauermann, do Santos, os laterais-esquerdos Igor Cariús, do Sport, e Moraes, ex-Juventude e atualmente no Atlético-GO, e o meia Gabriel Tota, ex-Juventude e atualmente no Ypiranga-RS, foram alvo de busca e apreensão.

Na fase atual, foram adicionados os nomes dos volantes Fernando Neto, ex-Operário-PR e hoje no São Bernardo, e Nikolas, do Novo Hamburgo-RS, e do atacante Jarro Pedroso, do Inter-SM.

O MP-GO pede a condenação dos envolvidos na manipulação, bem como o ressarcimento de R$ 2 milhões aos cofres públicos por danos morais coletivos, conforme apurado pela Veja.

Fonte: Esporte – OLiberal.com 

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
Deixe seu comentário

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Cultura5 dias ago

Barcarena promove Escuta Cultural para implementação da Política Nacional Aldir Blanc

A Prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou na manhã desta quinta-feira (18) a...

Notícias6 dias ago

Confissão de Suspeito Impulsiona Investigação e Pode Desmantelar Grupo Criminoso em Ananindeua

Uma recente operação policial em Ananindeua, Pará, desencadeou uma série de desenvolvimentos cruciais na investigação de uma organização criminosa atuante...

Destaque3 semanas ago

Após 6 meses de guerra, Hamas pede desculpas aos palestinos

Em um gesto surpreendente após seis meses de conflito, o grupo militante Hamas emitiu um pedido de desculpas aos palestinos...

Destaque3 semanas ago

Encontro na Amazônia: Lula e Macron protagonizam momento peculiar

Uma série de fotos do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva com o mandatário francês Emmanuel Macron na visita...

Notícias1 mês ago

Brasil tem quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina

O Brasil registrou quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina nos últimos 12 anos. Os dados foram...

Destaque1 mês ago

Ação sustentável no Hospital Regional em Marabá estimula o consumo consciente de papel

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, lançou na última quinta-feira, 21, o...

Destaque2 meses ago

Hospital Regional em Marabá promove ações de conscientização sobre câncer de intestino

Atividades são alusivas ao Março Azul, mês dedicado à prevenção e ao diagnóstico precoce da doença e intensificou orientações na...

Destaque