Conecte-se conosco

Notícias

Chefe do PCC é morto a pauladas ao invadir casa

Publicado

As comemorações de fim de ano precisam de atenção redobrada na segurança, especialmente quando se viaja com amigos para aproveitar a virada de ano. Um grupo de turistas que visitava o Guarujá, São Paulo, passou por um grande susto na madrugada do último sábado (30).Kaíque Martins Coelho, 30 anos, conhecido como Nego Zulu um dos chefes do Primeiro Comando da Capital (PCC) na região, foi surpreendido ao invadir uma residência no Balneário Praia Pernambuco, no Guarujá. O criminoso, famoso violência contra turistas durante assaltos, acabou morto.CONTEÚDOS RELACIONADOS: Líder do PCC é preso em resort no litoral de PEPCC que mira Moro já planejou morte de chefe da PF

A ação criminosa começou quando Nego Zulu e seu comparsa, armados, invadiram a casa alugada, onde estavam três homens, duas mulheres e quatro crianças. Após recolher dinheiro, telefones celulares e aparelhos eletrônicos, a dupla tentou levar uma das vítimas como refém para realizar uma transferência via Pix.
No entanto, os turistas reagiram confrontando os assaltantes. Armado com um revólver calibre 38, Nego Zulu disparou três vezes, atingindo a perna de um homem de 36 anos. Mesmo ferido, ele e outros dois turistas partiram para cima de Zulu. A Polícia Civil relata que houve agressão com pauladas e, ao chegar à beira da piscina, bateu a cabeça no registro de água, resultando em sua morte.Quer mais notícias do Brasil? Acesse nosso canal no WhatsApp
Uma das mulheres presentes na casa conseguiu escapar com um carro e avistou uma viatura da Guarda Municipal. A Polícia Militar foi acionada, chegando ao local onde encontraram o chefe do PCC no Guarujá sem vida. O comparsa do assaltante fugiu, mas já foi identificado e está sendo procurado pelas autoridades.
O delegado Wagner Camargo, responsável pelo caso, informou que as vítimas agiram em legítima defesa, e o episódio foi registrado como roubo, extorsão e tentativa de homicídio. Camargo destacou o histórico violento de Nego Zulu, envolvendo crimes patrimoniais e até mesmo o assassinato de um investigador da Polícia Civil há 10 anos.
A reputação de violência do criminoso tem também uma ocorrência de setembro de 2014, quando foi acusado de matar o investigador Marcello Lepiscopo, enterrando-o em uma vala na Vila Baiana, no Guarujá. Mesmo preso na ocasião, Nego Zulu foi posteriormente liberado. Em outro caso, ele e comparsas desfilaram com armas de fogo pelo mesmo bairro, debochando da Polícia Militar e registrando a ação em vídeo, gerando repercussão na imprensa e nas redes sociais.
O delegado Wagner Camargo enfatizou que, apesar de ser um dos chefes do PCC na região, Nego Zulu preferia cometer crimes patrimoniais para exercer violência contra suas vítimas, corroborando sua fama de cruel.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Deixe seu comentário

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Notícias1 semana ago

Dupla é Presa em Belém Após Roubo de Carro e Sequestro Relâmpago

Na noite da última terça-feira, 14, a polícia prendeu uma dupla de assaltantes no início da avenida Augusto Montenegro, próximo...

Cultura1 mês ago

Barcarena promove Escuta Cultural para implementação da Política Nacional Aldir Blanc

A Prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou na manhã desta quinta-feira (18) a...

Notícias1 mês ago

Confissão de Suspeito Impulsiona Investigação e Pode Desmantelar Grupo Criminoso em Ananindeua

Uma recente operação policial em Ananindeua, Pará, desencadeou uma série de desenvolvimentos cruciais na investigação de uma organização criminosa atuante...

Destaque2 meses ago

Após 6 meses de guerra, Hamas pede desculpas aos palestinos

Em um gesto surpreendente após seis meses de conflito, o grupo militante Hamas emitiu um pedido de desculpas aos palestinos...

Destaque2 meses ago

Encontro na Amazônia: Lula e Macron protagonizam momento peculiar

Uma série de fotos do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva com o mandatário francês Emmanuel Macron na visita...

Notícias2 meses ago

Brasil tem quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina

O Brasil registrou quase dois casos por dia de exercício ilegal da medicina nos últimos 12 anos. Os dados foram...

Destaque2 meses ago

Ação sustentável no Hospital Regional em Marabá estimula o consumo consciente de papel

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, lançou na última quinta-feira, 21, o...

Destaque