Conecte-se conosco

Notícias

Após 4 anos, homem acusado injustamente por furto é inocentado em Belém

Publicado

Um homem identificado apenas pelas iniciais J.S.M., acusado de furto, foi absolvido por um reconhecimento facial errôneo. O crime teria ocorrido em 2019, em frente a um centro universitário, em Belém. A decisão foi tomada no dia 12 deste mês, mas as informações foram divulgadas nesta terça-feira (25).

VEJA MAIS 

[[(standard.Article) Justiça absolve réu acusado de matar jovem e ferir outro em bloco de carnaval da Cidade Velha]]

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

[[(standard.Article) Acusado de matar empresário com droga adulterada é absolvido em Belém]]

[[(standard.Article) Réu acusado de matar a facadas e atear fogo em homem é absolvido por falta de provas em Belém]]

A vítima do crime alegou ter identificado o homem pelo delito. Entretanto, o laudo da perícia grafotécnica (ciência que se dedica ao estudo da escrita) concluiu que a assinatura do documento de identificação apresentado durante a prisão não seria de J.S.M. O documento deixou evidente que a pessoa apresentada na delegacia e indiciada na fase investigatória pela prática do crime não seria o acusado. Além disso, ele comprovou que no dia em questão estava trabalhando.

Segundo o defensor público Roberio Pinheiro, o caso chegou ao conhecimento da Defensoria por meio do próprio assistido, que procurou atendimento jurídico integral e gratuito. “A nossa preocupação era obter uma resposta que confirmasse a inocência do assistido. A eventual absolvição por causa da insuficiência de provas, no caso, não seria a resposta adequada, diante da comprovação de que a pessoa errada estava sendo processada”, explicou.

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Uma condenação injusta pode expor um cidadão a inúmeros danos a sua segurança, dignidade e saúde física e mental, além da perda de direitos. “No caso desse assistido, ele poderia ser submetido à pena de reclusão e ficar com antecedente criminal maculado, além da suspensão dos direitos políticos”, concluiu.

De acordo com um levantamento realizado pelo Conselho Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege) e Defensoria Pública do Rio de Janeiro, de 2012 a 2020 foram realizadas pelo menos 90 prisões injustas baseadas no reconhecimento facial. As principais vítimas desta estatística têm características semelhantes: em sua maioria são jovens, pobres e negros, que formam 83% dos presos injustamente.

Investigação defensiva

A Defensoria Pública do Pará está em fase de elaboração do Núcleo de Investigação Defensiva, que deve ser implantado em breve. A iniciativa tem como objetivo garantir um suporte aos atendimentos criminais e a coibir possíveis condenações injustas. O coordenador de Políticas Criminais do Interior, defensor público Flávio Ferreira, falou sobre a necessidade de implantação da nova ferramenta de atendimento aos assistidos.

“O objetivo do núcleo é possibilitar o efetivo contraditório e a ampla defesa, equilibrado as armas entre a defesa e a acusação por meio da confecção de contralaudos a contraperícias, de forma que a defesa possa se insurgir, tecnicamente, contra os documentos periciais juntados, exclusivamente, pelo órgão de acusação que conta com o aparato da polícia judiciária”, destacou”, destacou.

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

O defensor explicou que existem dois tipos de crime: transeuntes e não-transeuntes. Os transeuntes são crimes que não deixam vestígios. Já os não transeuntes são aqueles que deixam vestígios, nestes casos a materialidade, em regra, deve ser comprovada por meio de perícia oficial. Assim, o novo núcleo tem como intuito, também, subsidiar os defensores que atuam na defesa criminal no que diz respeito à materialidade dos fatos.

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro foi a pioneira na instauração de um núcleo voltado à investigação defensiva. Em atuação desde setembro de 2022, o setor desenvolve um trabalho direcionado a isonomia processual. O defensor público Flávio Ferreira contou, ainda, que durante uma visita à sede da instituição pôde conhecer de perto as atividades.

“Nos surpreendemos com a eficiência do núcleo, pois muitos casos de condenação foram revertidos através de revisão criminal, porque o núcleo conseguiu comprovar que aquelas pessoas eram inocentes. Então, esse também é o nosso objetivo: revisar condenações injustas ou provar a inocência do nosso assistido no curso do processo”, concluiu.

Serviço

O Núcleo de Atendimento Criminal (Nudecrim) da Defensoria Pública do Pará fica localizado na  Rua Senador Manoel Barata, n° 50 – Bairro Campina. Para solicitar atendimento entre em contato pelo número (91) 99343-7695 ou pelo 129. 

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Sobre a Defensoria Pública do Pará

A Defensoria Pública é uma instituição constitucionalmente destinada a garantir assistência jurídica integral, gratuita, judicial e extrajudicial, aos legalmente necessitados, prestando-lhes a orientação e a defesa em todos os graus e instâncias, de modo coletivo ou individual, priorizando a conciliação e a promoção dos direitos humanos. 

Fonte: Polícia – OLiberal.com 

Deixe seu comentário

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Notícias1 dia ago

Hospital Regional de Marabá Oferece Atendimento Especializado para Gestantes de Alto Risco

Deiglaine Gomes Vieira, de 28 anos, residente em Nova Ipixuna, está grávida de oito meses e, devido à hipertensão e...

Destaque1 dia ago

Governo do Pará Declara Utilidade Pública para Desapropriação em Belém

O Governo do Estado do Pará anunciou a declaração de utilidade pública para fins de desapropriação de imóveis localizados na...

Destaque1 dia ago

Governador do Pará e Líderes Judiciais Firmam Acordo para Combater Violência contra Mulheres no Marajó

Em uma sessão histórica realizada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o governador do Pará, Helder Barbalho, uniu forças com...

Destaque3 dias ago

Pará Registra Queda de 29% nos Alertas de Desmatamento em Maio e Obtém Maior Redução da Amazônia Legal

O estado do Pará continua a avançar de maneira significativa na luta contra o desmatamento. Em maio de 2024, o...

Destaque1 mês ago

Dupla é Presa em Belém Após Roubo de Carro e Sequestro Relâmpago

Na noite da última terça-feira, 14, a polícia prendeu uma dupla de assaltantes no início da avenida Augusto Montenegro, próximo...

Cultura2 meses ago

Barcarena promove Escuta Cultural para implementação da Política Nacional Aldir Blanc

A Prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou na manhã desta quinta-feira (18) a...

Notícias2 meses ago

Confissão de Suspeito Impulsiona Investigação e Pode Desmantelar Grupo Criminoso em Ananindeua

Uma recente operação policial em Ananindeua, Pará, desencadeou uma série de desenvolvimentos cruciais na investigação de uma organização criminosa atuante...

Destaque