Conecte-se conosco

Notícias

Aararajubas são soltas no Parque Estadual do Utinga

Publicado

Até pouco tempo considerada por instituições de pesquisa uma ave extinta nos arredores de Belém, com muito trabalho, estudo e dedicação, as ararajubas (Guaruba guarouba) estão de volta aos céus da capital paraense. Neste domingo, 7, um novo grupo de seis pássaros foi devolvido à natureza após meses de treinamento no Parque Estadual do Utinga “Camillo Vianna”. 
A iniciativa faz parte do Projeto de Reintrodução e Monitoramento de Ararajubas na Região Metropolitana de Belém, executado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), em parceria com a Fundação Lymington de São Paulo. Até a soltura, as ararajubas levaram de cinco a seis meses para aprenderem a se alimentar com frutos nativos e a reconhecer possíveis predadores.Veja também;Pará que orgulha e transforma em defesa dos rios da AmazôniaUFRA atende 200 cães e gatos em ação para a comunidadeCobrir raízes de árvores com cimento é crime ambientalHá oito anos, a ação já devolveu mais de 45 ararajubas aos céus da Grande Belém. O local mais comum de se encontrar os pássaros é no Parque Estadual do Utinga, mas também é possível avistar em diferentes pontos da cidade, especialmente nas bordas de áreas verdes. Além da penugem, outra característica bastante evidente da espécie é a sua vocalização, devido ao som alto emitido que ecoa por longas distâncias. 
“Este momento da soltura das ararajubas é importantíssimo para nós. Aproveito a ocasião para agradecer a todos que contribuíram e contribuem para que esse projeto seja um sucesso. Belém ganha mais seis novas ararajubas, que vão povoar o nosso espaço aéreo, vão visitar as nossas florestas e, certamente, vão servir de encanto para as crianças, de admiração para os adultos e de exemplo de readaptação à natureza para todos nós”, ressaltou o presidente do Ideflor-Bio, Nilson Pinto.
ReparaçãoDe acordo com o biólogo da Fundação Lymington, Marcelo Villarta, o projeto representa a possibilidade de consertar um erro que foi cometido no passado pela humanidade, que foi extinguir uma espécie no ambiente que tem vários papéis importantes, sejam eles ecológicos, sociais e os valores intrínsecos da própria vida também. Ele ressalta que, com esse retorno à natureza, é possível restabelecer o bicho no lugar de forma que não aconteceria naturalmente. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
“Tenho uma pequena sensação de dever cumprido, mas sempre enfatizo que o trabalho de reintrodução praticamente não tem fim, porque depois que a gente solta o bicho é que começa o trabalho de verdade. Monitorar, garantir que ele vai sobreviver… Portanto, esta é só uma etapa concluída de outras pela frente”, frisou o especialista. 
Marcelo ressalta, ainda, que o próximo passo depois de uma soltura é manter o cuidado das aves que foram soltas. “Temos que suplementá-las, fazer com que se mantenham por perto para que a gente consiga saber o que elas estão fazendo e por onde estão. Depois dessa etapa, receberemos mais um grupo de ararajubas para repetir esse processo de preparação, treino e soltura. Tudo isso para que o número dessa espécie continue aumentando aqui na região e não fique estável ou não diminua”, concluiu o biólogo.  

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
ContinuidadePara o diretor de Gestão da Biodiversidade do Ideflor-Bio, Crisomar Lobato, o projeto é considerado um verdadeiro sucesso e afirmou que já existe uma geração de ararajubas genuinamente paraense.  

|

Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
“Estamos prestes a completar oito anos de atividades e pretendemos estender os trabalhos por mais dois anos. Já podemos assegurar que há uma descendência gerada nas UCs do Ideflor-Bio na Região Metropolitana de Belém, ou seja, na Área de Proteção Ambiental (APA) da Ilha do Combu, na APA Belém, no quilombo do Abacatal, nas matas conservadas da Embrapa e das Universidades Federais do Pará (UFPA) e Rural da Amazônia (UFRA). Tudo isso nos ajuda a reintroduzir e monitorar essa espécie”, enfatizou o diretor.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Deixe seu comentário
Advertisement
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Facebook

Redes Socias

"

Últimas Notícias

Notícias7 dias ago

Hospital Regional de Marabá Oferece Atendimento Especializado para Gestantes de Alto Risco

Deiglaine Gomes Vieira, de 28 anos, residente em Nova Ipixuna, está grávida de oito meses e, devido à hipertensão e...

Destaque7 dias ago

Governo do Pará Declara Utilidade Pública para Desapropriação em Belém

O Governo do Estado do Pará anunciou a declaração de utilidade pública para fins de desapropriação de imóveis localizados na...

Destaque7 dias ago

Governador do Pará e Líderes Judiciais Firmam Acordo para Combater Violência contra Mulheres no Marajó

Em uma sessão histórica realizada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o governador do Pará, Helder Barbalho, uniu forças com...

Destaque1 semana ago

Pará Registra Queda de 29% nos Alertas de Desmatamento em Maio e Obtém Maior Redução da Amazônia Legal

O estado do Pará continua a avançar de maneira significativa na luta contra o desmatamento. Em maio de 2024, o...

Destaque1 mês ago

Dupla é Presa em Belém Após Roubo de Carro e Sequestro Relâmpago

Na noite da última terça-feira, 14, a polícia prendeu uma dupla de assaltantes no início da avenida Augusto Montenegro, próximo...

Cultura2 meses ago

Barcarena promove Escuta Cultural para implementação da Política Nacional Aldir Blanc

A Prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou na manhã desta quinta-feira (18) a...

Notícias2 meses ago

Confissão de Suspeito Impulsiona Investigação e Pode Desmantelar Grupo Criminoso em Ananindeua

Uma recente operação policial em Ananindeua, Pará, desencadeou uma série de desenvolvimentos cruciais na investigação de uma organização criminosa atuante...

Destaque